Novo Album “Here” de Alicia Keys afirma por que devemos ficar acordados | Alicia Keys Brasil
Novo Album “Here” de Alicia Keys afirma por que devemos ficar acordados
Pinterest

Katherine Tyler for iHeartRadio

Longe dos dias de tranças, maquiagem shimery e do estilo tomboy de Alicia Keys. Na verdade, boa parte dessa estética deixou de ser construída pouco depois de 2001, quando sua estréia colossal, “Songs in A Minor”, ajudou a dissolver ainda mais a tendência da música teen pop do final dos anos 90.

Mas quando a cantora R&B entrou no quartel-general da iHeartRadio em Nova York, era evidente que não mudou muito para esta cantora de Manhattan. A voz de sua cidade ainda é tão calma quanto assertiva. Esse abraço quente quando ela abraça um colega permanece sincero. Mas a maior mudança para esta vencedora de 15 Grammys, é sua voz recém-encontrada (uma voz interna, ou seja) para estimular mentes, falar ou não-falar, em ultimamente, criar mudanças.

Horas antes do lançamento de Here, seu sexto álbum de estúdio completo, que aborda uma agenda social ao contrário de qualquer de seus lançamentos anteriores, a superstar falou com iHeartRadio em uma entrevista individual, sobre o álbum de 18 faixas, e abriu sobre o por que é importante entender a declaração de missão, subjacente do conjunto de aceitar e abraçar a diversidade, em uma paisagem que pode não nos permitir facilmente fazê-lo.

“Apenas sinto muita emoção porque eu sei o que é essa música, e sei o quanto quero que vocês ouçam”, ela admite do então ainda a ser lançado álbum. “Quero que isso entre dentro de vocês, e quero que vocês estejam vibrando, tipo, ‘É isso o que esta música me faz sentir’ e ‘É isso o que me faz pensar.’

Exatamente cinco anos desde o dia em que falei pela última vez com Alicia no Red Carpet do Black Ball KCA, sua gala anual para arrecadar fundos para a iniciativa Keep a Child Alive, Alicia permanece tão emocionantemente apaixonada por sua atual prioridade, mas algo nisso sinto diferente. Cheio de faixas instigantes que implorarão um passo fora de suas zonas de conforto, e mergulham profundamente na viagem pessoal Alicia em suas conexões enraizadas nas ruas de Nova York, “HERE” marca uma historia significativa em sua carreira.

“Amo muito este álbum porque foi uma espécie de revelação de mim mesma, chegar a um lugar onde eu sempre quis estar. Sempre quis ser capaz de falar de meus sentimentos pessoais ou de coisas que estamos passando no mundo todo”, ela explica sobre o álbum que chegou a posição nº2 no novo chart do Billboard 200.

Se é a mistura de áspero e da fúria em sua voz ao detalhar as lutas no gueto em “The Gospel”, que também serve como o título de um documentário de 22 minutos que acompanha o álbum, ou as confissões de celebração de uma família imperfeitamente perfeita,(particularmente de suas relações como madrasta para os filhos de Swizz Beatz de outro casamento) em “Blended Family (What You Do For Love)”, “HERE” está inteiramente cheio de intenção, impulsionado pela sensibilidade política, através dos olhos de uma mulher, que tem experiência de primeira mão do que é como crescer como uma mulher bi-racial no interior da cidade. Sonicamente, isso eleva para um nível acima de sua discografia, servindo como seu LP mais ousado até esta data.

Em outro lugar de “HERE”, Alicia oferece um outro hino de sua cidade natal, que tem a fusão de duas canções muito diferentes, com dois temas muito diferentes. Primeiro é a ode a todas as duras rainhas da cidade de Nova York, sobre um retrocesso do hip-hop quente em “She Don’t Really Care”, antes do switch-up para “1 Luv”. O último com samples de Nas, “One Love”, e serve como um momento de auto-reflexão para Alicia como uma vocalista, contadora de histórias e, mais importante, uma pessoa.

Descrevendo a música como um “tipico muito autêntico hip-hop do momento”, Alicia diz que a faixa é uma evolução híbrida especial, que está se conectando com pessoas de todas as esferas da vida. “É uma das minhas favoritas, também.”She Don’t Really Care” foi a primeira música que gravei nesse corpo, então há algo de especial nisso”, acrescenta ela.

Alicia pondera um pouco, antes de tomar um momento para enfatizar que nenhuma luta é “mais difícil, ou mais desafiadora, ou mais dura, ou pior” do que outras.

“Não há dúvida, com certeza, mas independentemente que todos nós compreendemos que o sentimento que sentimos, ao querer apenas algo fosse diferente, ou querer torná-lo melhor, ou tentar encontrar uma maneira de fazer algo que você não tenha a coragem de fazer”, ela explica. “Quando eu ouço o que as outras pessoas pensam que isso significa, sempre me tocam porque eu fico tipo, ‘Wow eu nem pensei nisso,’ mas para essas pessoas é o que elas relatam, então sinto que isso é o que está acontecendo.”

Com uma década e meia de carreira, que atinge todas as marcas tradicionais de que o sucesso comercial significa para uma artista Top 40, Alicia Keys parece ter encontrado um tipo diferente de sucesso, para atribuir a sua superioridade musical. “Foi um processo e uma experiência pra mim, ser capaz de encontrar a minha vulnerabilidade, e encontrar a minha bravura, e a minha voz real. [É] além do que eu canto. É o que eu penso”, diz ela de sua nova voz. Semelhante à integridade e aos objetivos dos lançamentos recentes de Macklemore & Ryan Lewis e Solange, a habilidade de Alicia de criar uma coleção que falasse ao seu coração simultaneamente despedaçando o estado emocional da América Negra, ou ficar “acordada” como poderíamos chamá-la, isso finalmente é “HERE”.

Check video e fotos com Alicia Keys abaixo:

Alicia Keys Interview “Here”

Alicia Keys’ Motivational Monday is “HERE”

Katherine Tyler for iHeartRadio

Katherine Tyler for iHeartRadio

Katherine Tyler for iHeartRadio

Fonte iHeartRadio

Pinterest